Compartilhe esta página no Facebook

Compartilhe esta página no G+

Pesquisar no site

A Lógica de Epicuro e Deus (O Paradoxo de Epicuro)

Epicuro de Samos, filósofo grego (341-270 a.C.)
Imagine um raciocínio lógico que possa "falsear" a ideia Deus, ou seja, revelar se Deus é um ser real ou imaginário. Parece difícil não? Mas em torno do ano 300 a.C., um filósofo grego chamado Epicuro conseguiu esta façanha com um raciocínio relativamente simples (O Paradoxo de Epicuro). Epicuro demonstrou que o Deus proposto pelas religiões só pode assumir 4 posturas perante o mal, sendo que, nas duas primeiras, não pode gozar simultaneamente dos atributos "bondade" e "onipotência", na terceira é eliminado do mundo real e na quarta não faz jus ao título "Deus".

Postura 1: Deus quer, mas não pode acabar com o mal.

Observe que se o mal existe, conforme afirmam as principais religiões, talvez Deus queira sim acabar com o mal, mas não possa, ou seja, ele não é onipotente.

Postura 2: Deus pode, mas não quer acabar com o mal.

Uma outra explicação viável para a existência do mal seria a de que Deus não deseja o fim imediato do mal embora possa fazê-lo. Isso revela um Deus complacente com o mal, onipotente, mas perverso.

Postura 3: Deus quer e pode acabar com o mal.

Ora, se Deus é bom, quer e pode acabar com o mal, por que o mal ainda existe? Neste caso só há uma alternativa: Deus é irreal.

Postura 4: Deus não quer e não pode acabar com o mal.

Neste ultimo caso só resta formular uma pergunta retórica: Por que elevar um ser limitado, que não pode e nem quer acabar com o mal, à categoria de deus?

Há muitos sofismas no meio religioso que procuram explicar a coexistência do mal e Deus, como a crença de que todo o processo de convivência com o mal é uma forma de Deus preparar os seres humanos para um futuro com ele, ou ainda: "Deus está dando oportunidade para o Homem escolher entre o bem e o mal". Como se um deus onipotente fosse incapaz de suscitar seres perfeitos sem submetê-los deliberadamente a todo tipo de erro, humilhação e sofrimento.

De fato não há nenhuma postura lógica e racional plausível que possa inserir o pensamento "Deus" entre os seres reais, somente a fé religiosa é capaz disso. O problema é que esta mesma fé é responsável pela crença em todos os outros deuses, faz multidões na Índia pensarem que ratos são reencarnações de seus parentes, e aborígenes das ilhas do Pacífico-sul adorarem os militares americanos que os visitaram na segunda guerra mundial.

Se a fé religiosa - origem de tantos vacilos, enganos, ilusões e milênios de retardos - é tida como prova da existência do imaginário, a lógica - responsável pelos grandes avanços em todas as esferas do conhecimento humano - deveria ser digna de maior confiança.

"Deus quer evitar o mal, mas não pode fazê-lo? Então não é onipotente.
É capaz de evitar, mas não quer? Então é malvado.
Deus pode e quer evitar o mal? Então por que permite a maldade?
Deus não pode e nem quer evitar o mal? Então por que chamá-lo Deus?"

54 comments:

  1. Deus criou as criaturas boas com uma qualidade chamada livre-escolha, e é bom ser livre, mas com a liberdade vem a possibilidade do mal, então Deus é responsável por tornar o mal possivel, mas as criaturas livres são responsáveis por torná-lo REAL.
    Por acaso seria justo forçar você, a crer em Deus? Somente pelo seu próprio interesse de conhecê-lo que é a forma justa.

    Se há uma coisa que Deus respeita, e muito, é nossa INDIVIDUALIDADE, somos livres, mas responsáveis por nossas próprias decisões. Ele só vai agir em nossas vidas se pedirmos para ele interferir, jamais passará por cima de nossa razão, pois ele nos deu isso para pesquisarmos e indagarmos, não somos robôs e Ele nem quer isso. A bíblia diz “Vinde e argui-me diz o Senhor”. E ele não olha para nossa condição ou situação.
    Seria terrível para as pessoas Deus forçá-las a fazer somente o que Ele desejasse. Seria escravidão e não liberdade. Ele não mexe em nossa personalidade e escolhas.

    Se sofremos consequências severas ao desobedecer autoridades constituidas dos homens. Por que seria diferente da Autoridade Máxima do Universo?
    Quando Israel pecava Deus punia, quando Israel se arrependia, Deus se arrependia do mal que traria. Deus muda seus juízos cfe. o homem muda.
    Seria justo eu desobedecer todas as leis de trânsito, civis, fiscais, federais, roubar, destruir etc e ficar impune?

    Deus não forçou a existência do mal; mas se o mal não fosse permitido, então as virtudes mais elevadas (Perfeição) não poderiam ser atingidas.
    E Deus não poderia destruir todo o mal sem aniquilar o livre-arbítrio inserido em suas criaturas morais/inteligentes. Não poderia destruir sua própria imagem refletida nessas criaturas. Mas Deus é onipotente e derrotará o mal, sendo este mal um caminho para alcançar o bem.

    O mal tem um bom propósito, apesar de não vermos. A dor tem um bom propósito de aviso. Os remédios nem sempre são gostosos.
    A água e o fogo são bons para o homem; mas podemos morrer afogados ou queimados.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Pro incoerente e ilógico Hawkins dever ser. Pois ele cre no inexistente deus NADA!

      Delete
    2. Agnóstica6:34 PM

      Caraca! vocês ficam se digladiando por um ser que sequer podem provar a existência, isso é o cúmulo da estupidez.

      Delete
    3. Como é pequeno e covarde! Como sempre Cícero, o desonesto e desleal. O seu "Deus" deve estar orgulhoso de você!

      Delete
    4. Está certo! vamos culpar a Deus por todas as nossas crueldades, erros e maldades, pois assim fica mais fácil se isentar de responsabilidade e temos uma desculpa pra nossa consciência!

      Então um Deus Perfeito não poderia punir? dar liberdade à suas criaturas é uma das caracteristicas dessa Perfeição, mas toda escolha tem um preço

      As criaturas usaram e usam todo o potencial pro mal e arrogância contra Deus e o próximo, por isso o mundo está sofrendo e doente e no caos.

      Então Deus por misericórdia e amor mandou o Dilúvio destruindo aquela geração abominável, cruel e irreversível, senão, o mundo já teria se destruído no passado com as gerações posteriores.
      E hoje a solução está disponível de graça, mas o homem (não todos) insiste em rejeitar.

      Foi a criatura que tornou-se imperfeita por escolha. E não o Criador.

      Delete
    5. caracas! Quanta idiotice e conversa pra boi dormir. Tem que ser um mentecapto pra aceitar tanta babaquice!

      Delete
    6. Anonymous, Ele pode e o fará!... mas não significa que seja COMO nós queremos e QUANDO nós queremos. Não podemos impor a Deus nossas vontades pessoais.

      Delete
    7. vei, esse Cicero viaja legal, deus vê uma criança sendo estuprada, foi livre arbítrio do estuprador decidir isso, + e a criança? ela ñ escolhe isso, então deus vê, ouve ela clamando por ele e ñ faz nada...já q ele é onipotente, ele ñ fez pq ñ é bom ou pq ñ existe? nos dois casos para q rezar por ele?

      Delete
    8. Dona Ruba,
      então assim, poderíamos culpar a Deus por todas as maldades e erros dos homens, eles não tem culpa??
      Mas nesses casos, crianças que morrem Deus as acolhe pra si.

      Delete
    9. Atílio12:07 PM

      Se Deus existe, não podemos ser culpados. Se ele é perfeito e pode ver o futuro, não fazemos nada mais do que ele determinou. A unica forma de Deus escapar à responsabilidade é não existindo.

      Delete
    10. Atílio,
      é realmente muito fácil, cômodo e simplório culpar a Deus por nossas loucuras, desatinos e maldades não é mesmo!
      Por que um Deus Perfeito não poderia punir? dar liberdade à suas criaturas é uma das caracteristicas dessa Perfeição. Mas lembre-se, liberdade envolve responsabilidade. Não somos punidos neste mundo por desobedecer certas leis, regras, normativos?? seria justo deixar só vc furar o sinal vermelho no trânsito, ou ir num Banco, loja, casa roubar dinheiro e sair impunemente??

      Se sofremos consequencias severas ao desobedecer autoridades constituidas dos homens. Por que seria diferente da Autoridade Máxima do Universo?

      Delete
    11. Atílio6:45 PM

      Se vc crê que existe um projetista supremo que não se responsabiliza pelas falhas de seus projetos, tudo bem, é uma escolha sua. Eu, particularmente, não penso assim. Vejo cada indivíduo humano como resultado de um processo natural suscetível às punições previstas pela sociedade na qual está inserido.

      Delete
    12. Atílio,
      Sabemos que existe um padrão imutável de justiça/moral escrito dentro de nós. Esse conhecimento íntimo desse "padrão/lei moral" nos permite julgar q os nazistas e o Holocausto eram maus por ex. Porém, jamais esta lei moral/ética (além da cognição, pensamentos, idéias, inteligencia etc) surgiriam de processos naturais de meras reações químicas/físicas impessoais, irracionais, amorais, às cegas de elementos químicos da matéria inanimada, como quer o materialismo/naturalismo. Essa crença é ilógica e irracional. Então isso nos remete a um Agente Moral Inteligente Causador.
      "Todo mundo conhece certos princípios. Não existe uma terra onde o assassínio seja uma virtude e a gratidão seja um defeito" - C.S.Lewis. Mas elementos químicos não podem avaliar se uma teoria é falsa ou não. Os elementos químicos não raciocinam, apenas reagem. Como você consegue saber o que é errado a não ser que saiba o que é certo?

      Delete
    13. Atílio9:22 AM

      Não vejo nenhum empecilho para a matéria ter se agregado de forma cada vez mais complexa através de um processo evolutivo e ter formado seres inteligentes em vários níveis na Terra. Não sei se vc já criou cachorro e percebeu o quanto são inteligentes e sentimentais. Chimpazés, mostram estudos, têm mais de uma centena de comportamentos sociais que, acreditava-se, pertenciam somente à sociedades humanas. Até uma simples minhoca, demonstrou Darwin, tem inteligência para pegar folhas pelo lado mais fácil a fim de transportá-las. O ser humano chegou a esse patamar de conhecimento por acumulo de informação, mas se forem observadas sociedades a níveis primitivos, como tribos isoladas, diríamos que vivem como animais. O fato de termos formado civilizações não significa que dependemos do sobrenatural. A arqueologia mostra o quanto o homem foi rudimentar no passado, ou seja, teve uma evolução de seu conhecimento. Há pouco mais de 200 anos praticamente a humanidade não sabia 5 a 10% do que sabe hoje sobre o mundo onde vivemos, e muitas pessoas ainda pensam que líderes religiosos do passado desenvolveram suas teorias religiosas conhecendo o que se conhece hoje. Hoje podemos saber que muitas crenças no sobrenatural existentes na Bíblia são provenientes da ignorância da época, como a de que Deus era feito de ar (espírito), hoje sabemos que o ar não é sobrenatural como achavam os antigos. Outro exemplo: Hoje sabemos que os pontos errantes (planetas) não são deuses caminhando no céu, mas corpos celestes similares a Terra. Esse acúmulo de conhecimento aplicada à vida cotidiana torna alguns ateus. Quem não aplica esse conhecimento científico à vida, permanece na ignorância.

      Delete
    14. Atílio,
      Na verdade, há um abismo de diferenças entre homens e primatas: físico, intelectual, espiritual, moral. Ademais, homens fazem carros, micros, celular, foguetes, música, artes, engenharias, fazem bolos, doces, churrascos tem práticas sociais, religiosas, culturais, reflexivas, razão, consciência etc…, mas primatas não. Ele nem sabem que são primatas no mundo animal!
      Não podemos convidá-los pra debater e palestrar ou meditar; nem pedir que leiam textos e assinem, ou tocarem piano e violão ou nos servir.

      Os animais ainda agem por instintos naturais de preservação, proteção, reprodução, não tem senso moral complexo como o nosso. Nós podemos decidir o que fazer e o que não fazer, inclusive contra essa moral. Podemos ser frios e sem emoções, ou nos suicidar, ou agir de forma tão altruísta, benigna, amorosa acima da normalidade, enfim somos imprevisíveis, porque temos uma vontade 100% livre da moral que adotamos, e dos instintos naturais se quisermos. Já os animais não …pois ainda são naturais e irracionais lembra-se?!

      Somos especiais justamente por sermos racionais, com um intelecto e cognição, fora do natural, ultrapassando essa barreira atingindo o nível transcendental ou espiritual …com domínio sobre os outros seres, que não chegam nem perto, em comparação a nós.
      Este último ítem, certamente deve-se a um Ser Pessoal Inteligente Sobrenatural, senão nossos “irmãos” primatas também teriam tal qualidade especial se a evolução fosse real.
      Quanto a Bíblia, vários eventos nela tem hoje confirmação histórica, arqueológica e científica. E já estava profetizado que a ciência se multiplicaria em Daniel 12:4.

      Delete
    15. Atílio7:52 PM

      O fato de sermos mais destrutivos ou construtivos não nos faz superiores ou com mais direitos que os animais, somos diferentes e julgamos o mundo por nossas noções pessoais e culturais. Pouquíssima diferença há entre nós e os demais primatas para que façamos muito mais que eles, mas nada sobrenatural. Imagine um avião supersônico sem um simples bico injetor de combustível em relação a outro provido do bico injetor, um voará longas distâncias a quilômetros de altura e o outro ficará em terra, mas a diferença entre eles é mínima. Fomos agraciados pelas mutações e seleção natural com um cérebro 3 vezes maior do que o de um chimpanzé e uma organização cerebral mais eficiente. Outra analogia: Em informática um processador tetra-core pode milhares de vezes mais do que o antigo Z80. Quanto a Daniel, parabéns a ele (se realmente vivemos o fim dos tempos), já que muitos outros escritores bíblicos não tiveram a mesma sorte.

      Delete
    16. É na verdade a descomunal e formidável fé dos crentes darwinistas em achar que processos aleatórios cegos sem direção, sem ordem, sem intenção, sem inteligência de mutações e seleção natural criar "aviões" e tantos outros seres vivos e estruturas complexas orgânicas (tipo DNA).
      -Analogia: nosso cérebro é muitíssimo melhor, mais sofisticado e complexo que nossos melhores computadores criados por humanos. Logo, o cérebro exige um Criador Inteligente.

      Muitas profecias bíblicas se cumpriram outras estão se cumprindo fielmente.

      Delete
    17. Atílio8:21 PM

      Se a complexidade do computador exige um criador e o cérebro humano, mais sofisticado, também o exige, logo, Deus, infinitamente mais capacitado que os seres humanos, exige um supra-criador.
      A natureza, via de regra, não é autoexplicativa como muitos acreditam, por isso certos raciocínios são falhos como o supracitado. Um exemplo disso foi a dificuldade para o homem entender que estava sobre um globo girando ao redor do sol. Era mais fácil pensar que os astros giravam ao redor da Terra.
      Além do criacionismo proposto pelas religiões monoteístas para explicar a origem do Homem, a ciência apresenta sua versão conhecida hoje como a "síntese evolutiva moderna" baseada na teoria da evolução de Darwin e na genética iniciada por Mendel. Aí é interessante que cada um conheça pelo menos os fundamentos de cada uma explicação e opine sobre elas. Eu, particularmente, vejo na ciência uma explicação mais plausível, sem a necessidade da interferência de uma inteligência pessoal criativa.

      Delete
    18. O princípio da causalidade se refere a tudo que venha a existir; a coisas limitadas, finitas, contingentes que requerem um início como nosso universo. Deus não veio a existir, ninguém fez Deus. Ele não é feito. Como ser eterno, Deus não tem um começo e, assim, ele não precisou de uma causa, podemos representá-lo como um círculo sem começo sem fim, ilimitado, infinito.
      Ele é a Causa Primeira de todas as causas físicas, não-físicas, estando no plano metafísico transcendental extra-universo. Se ateus alegam que o universo é eterno, então Deus também é! Mas o Big-Bang prova que houve um Início p/universo.
      As LEIS da descendência hereditária genética de Mendel são contra a suposta evolução, mostrando que os organismos mantém o mesmo tipo básico original gerando as vezes adaptações (que também vão contra a evolução).
      Mas os fundamentalistas darwinistas insistem e acreditam q o incrível universo surgiu de um NADA-ACASO-CAOS e a vida criou-se a si mesma numa lama em ambiente estéril e hostil através de magia e que magia conduz seres vivos a mudarem de forma radicalmente; desde amebas até girafas, elefantes, GENTE!
      Os crentes darwinistas ACREDITAM com uma fé descomunal, que entidades inexistentes como MÁGICA + acaso, sorte: de forma cega, irracional, amoral, impessoal, incogniscível, sem planejamento, sem projeto, sem inteligencia, sem ordem, sem intenção, e simplesmente por magia é que preenche a lacuna da origem do formidável universo e da complexa e multiforme vida!

      Delete
    19. Atílio1:06 AM

      Seu conceito de Deus está certíssimo no contexto que lhe cabe, e nós ateus sabemos disso. O problema é que tudo o que imaginamos de um ser não será obrigatoriamente verdade por mais belo que seja. Não há qualquer evidência da existência de um ser com essas características.
      Hoje os físicos teóricos nos demonstram matematicamente que pode haver infinitos universos que se formam e se extinguem desde eternamente, portanto, não exigindo um criador.
      Segundo os mais renomados biólogos, inclusive muitos religiosos, não há nenhuma discordância entre genética e evolução, muito pelo contrário, estas duas áreas da ciência se encaixam com perfeição, inclusive as duas estavam esquecidas até pesquisadores as terem relacionadas, pois uma respondia as indagações da outra.
      O deus que os homens crentes precisam pregar e defender, porque não pode falar por si mesmo, tem uma probabilidade muito pequena de existir e ser autor do universo. O Nada, o acaso, o caos são absurdos sim, para aqueles que têm um conceito não científico, aquele conceito mais popular que trazemos de infância dos tempos antigos. Na ciência as palavras são apenas referência para algo mais complexo que geralmente cidadãos comuns têm dificuldade de entender. É muito difícil para quem foi educado que tudo precisa ter um fundo moral entender que o impessoal possa dar origem ao pessoal, porque encara as propostas científicas com receio e um comprometimento emocional das promessas de redenção do passado.

      Delete
    20. Deus não é explicado pelo princípio da causalidade; mas o Universo sim; pois não poderia ser infinito, pois está se desgastando, ou seja, diminuindo sua energia utilizável, cfe. a 2ª LEI da Termodinâmica, com a diminuição na formação de estrelas, assim como o desgaste na Terra e Sol. Também a expansão das galáxias, eco de radiação, efeito Doppler e massa de matéria associada ao Big-Bang mostram que houve um INÍCIO pra tudo.
      Início que certamente requer uma Causa Inteligente Ordenadora com mais de 100 leis e grandezas físicas que não poderiam formar-se aos poucos; já que não se modificam e sob pena de nada existir ou ser uma sopa eterna de gases, poeira e radiação.

      Gênesis é bem mais lógico, racional e coerente. Qual a evidência do nada-acaso do ateísmo ter criado o incrível e finamente ajustado universo e a complexa vida orgânica e inteligente aqui?!
      O descobridor da radiação pós-explosão (big-bang) Robert Wilson admitiu:
      "Certamente houve alguma coisa que fez tudo funcionar. Se você é religioso, é certo que não posso pensar numa teoria melhor da origem do Universo do que aquela relatada no Gênesis"
      Robert Jastrow fundador do Instituto Goddard da NASA admite:
      “Agora vemos como a evidência astronômica leva a uma visão bíblica da origem do mundo. Os detalhes divergem, mas os elementos essenciais presentes tanto nos relatos astronômicos quanto na narração do Gênesis são os mesmos: a cadeia de fatos que culminou com o homem começou repentinamente e num momento preciso no tempo, num flash de luz e energia.” (A scientist caught p.14).

      É incoerente, ilógico, irracional e absurdo achar que as coisas surgem por si só, aparecem e desaparecem sem uma causa inicial, ainda mais do NADA como pregam alguns por aí.
      Os multiversos é ilógico e irracional. Não conhecemos nem 0,01% de nosso universo e especulam arrogantemente sobre outros universos antes, durante e depois?! ora.... tudo que sabemos e detectamos já pertence ao próprio universo, por mais estranho e longe que esteja. Exemplo: Se estamos numa casa (universo) dentro do quarto, mas não podemos ver a sala, a cozinha, o banheiro, a varanda... mas continua apenas UMA casa. Isso é FATO.

      O nada, acaso, sorte, caos (entidades inexistentes) jamais iriam originar existência de grandezas como: matéria, energia, espaço, tempo, além de leis e constantes físicas em proporções matemáticas precisas de equilíbrio como nosso sistema solar, com leis e processos e mecanismos regulatórios finos para a harmonia e vida orgânica inteligente na terra e outras formas.
      Se dependêssemos do acaso às cegas seríamos uma eterna sopa de poeira, gases e radiação.
      O problema não é o Big-Bang e sim a incrível ordem que o segue.
      O mito darwinista já foi rejeitado por centenas de cientistas PHD, além de tantos outros, e inúmeros médicos/cirurgiões. Até mesmo cientistas ateus já rejeitaram esse mito!

      Delete
    21. Atílio8:26 AM

      Vejo nos argumentos teístas que utilizam a ciência um problema de semântica. Observe que nenhuma publicação de cunho científico tem por hipótese Deus.

      Delete
    22. Obviamente no meio científico, não vão permitir o termo "Deus". Mas ideologicamente e pessoalmente muitos o admitem como Causa Inteligente Criadora pro incrível universo e a complexa vida.

      Delete
  2. Alexandre, você gostaria de compartilhar como se deu o seu "despertar" para o mundo real? Se sim, dê uma lida nos textos com o título "Minha Deusilusão" no meu blog pra ler algumas que já me foram enviadas, e me mande a sua por e-mail, que eu teria grande prazer em publicar.

    Abraço.

    ReplyDelete
  3. Alfredo5:25 PM

    Cícero se ir para o Céu é apenas uma opção, você que disse aí então basta viver sem seguir a Deus e no final já na morte querer ir para o Céu? Isto é Justo por exemplo para você feveroso e ativo na igreja, trabalha na pelo obra, vive por Deus para entrar no Céu e um que morreu fazendo tudo de errado quis ir para céu acaba indo? Cadê a Justiça?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Alfredo, mas não sabemos o dia de amanhã e nem ainda o de hoje, quando a morte chegar. Note que um dos ladrões na cruz foi salvo indo com Cristo para o céu, pouco antes de morrer, mas o outro não quis, e ainda criticava - foi a escolha dele, que Jesus respeitou.

      Delete
    2. Alfredo2:16 PM

      Se assim sera Cícero a existência de dogmas não deveria ser válido, com quanto que eu queria ir para o céu, se esta é a minha escolha, mesmo seja difícil também para mim como optar quando na morte pode ser repentina, irei para o céu pois assim quis e não importa basicamente o meu passado no sentido de pecados, poderem realmente fazer de tudo sem que eu possa "pagar" por eles apenas optando pelo céu? Isto é muito vago e acaba anulando do poder da igreja, assim sendo deveria se ensinar apensa que deve escolher o céu na hora da morte e que os pecados não seriam necessariamente válidos ao julgo divino mas apenas e unicamente especias conselhos de que não fazer por esses poderem não necessariamente ocasionar prejuízos a sua vida e de outros, muitos não fazem pecados pois temem levar em conta na sua passagem para o céu, você dizer que passa ser unicamente escolha minha anula toda uma dogmática, todo o pragmatismo para se conquista a salvação.

      Delete
    3. Tão simples... por saber da condição de possibilidade de escolha do mal para seus seres criados... uma chave de reconexão foi disponibilizada... chama-se ARREPENDIMENTO SINCERO... não é por um querer qualquer ou um me desculpe da boca pra fora... é pelo sentimento vivo de arrependimento sincero por tudo aquilo que causou de mal e um querer sincero que Deus perdoe suas escolhas erradas. isso agente faz até com nossos filhos... porque Deus não faria com os deles. Outra coisa,a bíblia diz que o julgamento será feito depois da morte, ou seja, particularmente creio que todos teremos a oportunidade de enxergar claramente nossas perversidades no outro plano... e Deus verá que tipos de sentimentos isso suscita em nós, se vergonha, angústia, arrependimento ou prazer, arrogância, etc. pela coisa ruins que fizemos.

      Delete
  4. Cicero gostei muito do que disse, gostaria de falar com você e debater mais sobre o Mal aos olhos de DEUS.

    Meu e-mail é jimmycartercp7@gmail.com

    ReplyDelete
  5. Dizer que não existe uma teoria que possa inserir Deus racionalmente, entre os seres reais, não é verdade. Basta conhecer a teoria espírita (kardecista - é necessário fazer esta ressalva, pelo desconhecimento da maioria do que seja o pensamento espírita).

    A teoria espírita sobre Deus, Espírito, Matéria, evolução (material e espiritual), concilia todas estas questões. Evidentemente que, não se podendo provar a existência de Deus, que iremos recair na questão da crença, que poderá ser combatida, mas será uma crença racional.

    ReplyDelete
    Replies
    1. espirita kardecista, criada por alan kardec, aquele msm q disse q negro são incapazes d aprender e só servem para o trabalho braçal....Neil Degrasse Tyson manda lembranças a ele.

      Delete
  6. Imaginemos Deus como um sendo a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas. Ele criou a matéria e estabeleceu as leis da Física, da Matemática, da Química, da Biologia, etc. Tudo então, sob seu impulso, explode, evolui, por forças naturais por Ele definidas. Cria Deus também o princípio inteligente, celeiro das almas (ou Espíritos), ainda não individualizados. Assim, neste processo de evolução material, o princípio inteligente está presente, evoluindo, impulsionando, por leis preestabelecidas por Deus, esta evolução.
    Todos sendo criados simples e ignorantes e, compelidos a evoluir, para atingirem a perfeição que já possuem em potencial, falta apenas externá-la, nos mostrará um Deus justo e equânime. Assim, nenhum anjo criado primeiro, privilegiado e decaído. Todos em condições de igualdade.

    Quando, porém, atinge o princípio inteligente, a condição de individualização e, posteriormente, de raciocínio contínuo, passa, pouco a pouco, a responder por seus atos, sofrendo as consequências dos mesmos, diretamente proporcional ao conhecimento que possui. Assim, o mal origina-se das más escolhas feita pelo Espírito, enquanto encarnado no corpo humano. Mas Deus sempre envia missionários, Espíritos que já alcançaram uma condição superior, a nos mostrar o caminho para a felicidade, para a perfeição: Jesus, Buda, Confúcio, Gandhi, etc.

    Diante desta perspectiva, Deus se nos mostra uma força superior justa e imparcial. A reencarnação passa, portanto, a ser necessária, para a contínua evolução do Espírito, até prescindir da matéria para isto (pois a matéria o força à frente, diante dos obstáculos que impõe). A reencarnação (conhecida de tempos imemoriais, não uma criação do Espiritismo), acaba por responder, também, o porquê de aparentes injustiças da parte de Deus. Cada um, portanto, recebe conforme suas próprias obras, como afirmava Jesus. A reencarnação, vista pelo olhar do Espiritismo, aliás, assume uma postura de crença crível, retiradas as ideias místicas e, por vezes, irracionais, anexadas à ela pelas religiões do Oriente.

    A perspectiva espírita, portanto, resolve a todas as questões. Resolve, inclusive, a questão Jesus, quando descarta qualquer possibilidade de nascimento virginal, de milagres como transformar água em vinho, ressurreição, santíssima trindade, uma vez que, estando ao lado da ciência, sabe que todo este mito foi criado, por inserções humanas nos relatos sobre Jesus.

    Assim, o Espiritismo traz a luz aos homens e nos mostra Deus em toda a sua beleza e magnanimidade. Se o acaso produziu tudo o que existe (e, para o acaso, também não há explicação, porque, não há como o Nada fazer alguma coisa, então, podemos naturalmente pensar que Deus existe, ainda que não saibamos como. A questão do ateísmo, ao dizer que o Nada é o responsável por produzir tudo, é tão complexa e difícil de explicar, quanto dizer que Deus é o criador. Assim, nos dá o ensejo de acreditarmos tanto numa coisa, como noutra.

    Sob a ótica espírita, porém, a discussão se resume à existência de Deus e dos Espíritos, nada mais (o que já um avanço significativo).

    ReplyDelete
  7. Certamente Epicuro estabeleceu suas premissas do ponto de vista temporal e não eterno. Todo mal diminui sua importância a partir de uma perspectiva atemporal. A vida terrena não representa uma gota d`água no meio de todos os oceanos. A proposta cristã é pela completa eliminação do mal a partir do arrependimento, mudança de mente, possível a todo indivíduo. Deus se autolimita ao criar o homem à sua imagem e semelhança, mas também livre. Como erra e tem a oportunidade de se arrepender e melhorar a vida própria e do mundo, também irá responder por todos os seus atos maus e sempre contagiantes.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Também irá responder por todos os seus atos maus ????
      ESPERAR PELA JUSTIÇA DIVINA KKKKK QUE COMEDIA
      A JUSTIÇA DIVINA TARDA E FALHA :
      https://www.youtube.com/watch?v=0ataVsm7Ye4

      Delete
    2. https://www.youtube.com/watch?v=0ataVsm7Ye4

      Delete
  8. O mal existe porque as pessoas são egoístas. Existe somente um único tipo de pecado. Seu nome é EGO. Por isso Jesus disse: Todo aquele que quiser vir após mim, negue-se a si mesmo. (Mate o seu ego).
    Simples assim.

    ReplyDelete
  9. Acho interessante como os ateus fazem afirmações categóricas sobre Deus, mesmo de modo irônico para basear seus contra-argumentos. Tenho convivido com inúmeros amigos ateus ou céticos, e o argumento é sempre o mesmo: "Se Deus existe, porque crianças estão morrendo de fome?" Veja: Um questionamento sobre existência de algo ou alguém, e logo após um elemento puramente de desvio - crianças morrendo de fome. Ora, se crianças (ser humano, dependente de adultos responsáveis, tipo, eu e você...) morrem de fome, tem alguém ai que não está cumprindo seu papel de protetor e alimentador desta criança, e afirmo que esse não é Deus, e sim algum humano mais responsavel!
    Logo, percebo uma ousadia quase teológica, como se definissem o que Deus deveria ou não fazer, e qual seu papel no planeta. Se Deus existe, não deveria deixar crianças morrer de fome...Ora, ora, Ele criou os alimentos. Se alguem morre de fome ele não tem nada com isso. E questiono o argumento de Epicuro, quando categoricamente afirma o que a Divindade deve ou não deve fazer em cada circunstancia: "se for assim ,Deus tem que fazer assado, se não, não existe ou não é Deus, blá, blá....." Que isso. É mesmo de Deus que estamos falando? Ele pode ser bom com quem Ele quiser, e ser mal (ou permitir o mal se preferirem) com quem quiser. O Cara é O Cara! É Deus! Esse tentar entender para então crer é rodar em um circulo vicioso sem definição que satisfaça a todos. Pro cara, que chegou com o filho morrendo em alguma igreja e o mesmo se recuperou e foi salvo da morte, essa discussão é pura bobagem e perda de tempo.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Realmente! O cara e o cara! Fantastico argumento!
      Mas o "cara" nao pode ser bom e permitir o sofrimento de inocentes. Nao porque eu ou os outros ateus decidimos o que "Deus" deve fazer, mas porque uma coisa elimina a outra. Bondade e poder absoluto nao pode permitir injustica. Ilogico!

      Delete
    2. Caro, toda injustiça dos homens será cobrada um dia,... aqui ou lá no inferno!

      Delete
    3. A religião foi criada apenas para tentar manter a sociedade estável, onde sabemos que todas as ordens socias sempre foram imaginadas. Assim, existindo um Ser onipotente o qual devemos temer e não se pode questionar tornaria essa tarefa mais fácil . O simples fato de ser citado o nome Deus (seja ele imaginário ou real), causou centenas de milhões de mortes devido a guerras desde as cruzadas até os tempos hodiernos. E outra, em cada canto do planeta Terra existem sociedades diferentes com um Deus diferente para cada uma destas. E para cada um desses povos somente o seu Deus é o verdadeiro (e não me venha com essa de que Deus é um só) pois, ninguém na realidade pensa dessa maneira, são todos egoístas com o que chamam de valores. Em relação a bem e mau. Eles existem? creio que sim, e ambos podemos denominar como Ser Humano. Esqueçamos um Ser superior para correr arrependidos quando fazemos algum mau, ou esperar um retorno positivo quando fazemos alguma caridade. Acima alguém falou sobre crianças morrendo de fome e a culpa é de quem as colocaram no mundo, como você vai dar o que comer se não tem o que comer, creio que não temos noção do que realmente é a miséria, o que é morrer de fome. E de quem é a culpa? Do Ser Humano. Passar por necessidades não é um teste de fé como muitos usam para confortar. A palavra é OPORTUNIDADE, quem nasceu próximo à ela terá uma chance, caso contrário estará fadado a ter que correr atrás de uma, e nessa sociedade cada vez mais cruel aqueles menos preparados serão deixados para trás. Vivam, trabalhem e estudem para mudar o agora. de onde viemos e para onde vamos serve para refletirmos e tentarmos entender o motivo de estarmos aqui. Mas, e o agora? Quantos ainda morrerão por causa de ideias divergentes. Somos todos da mesma espécie, SER HUMANO, HOMO SAPIENS. Esse Sapiens que significa sábio mas, que às vezes, parece não ter essa sapiência para o convívio harmonioso e respeito mútuo.

      Delete
  10. As crianças da africa não escolheram passar fome, o mal nos prejudica querendo nós ou não. Onde está o livre arbítrio? E mais, Se morremos por que pagamos pelos pecado de Adão e Eva, não tivemos nossa chance de escolher morder o fruto proibido ou não ou seja a ideia de livre arbítrio é falha. "Se nosso sofrimento é uma maneira de provar a nossa fé e se crianças passam fome por causa do que os adultos pecaram no passado então é Deus que deveria nos pedir perdão. "

    ReplyDelete
    Replies
    1. A partir do momento que você peca, você já vai estar mordendo o fruto proibido, todos nós pecamos não importa a religião, o homem por natureza é falho, a diferença é que os cristãos de verdade se arrependem dos seus pecados e pedem perdão para Deus. Adultos e jovens já sabem o que é certo e o que é errado, quando fazem o errado e no futuro chega a consequência querem culpar Deus, como culpar alguém sendo que você mesmo escolheu fazer o errado?

      Delete
  11. Epicuro somente conhecia os deuses gregos que eram deuses mitológicos. Nunca conheceu o Deus da criação. Aquele que realmente o è. No tempo de Epicuro ainda não havia a Septuaginta (Biblia em língua grega), portanto, Epicuro nunca leu nem mesmo uma só linha da Bíblia.
    Por essa razão ele vomitou de sua boca tanta asneira.

    Deus mesmo criou o mal. Enfim, o mal é um mal necessário.
    Sem o mal, não haveria também o bem.
    Como diríamos que (qualquer coisa) é um bem, se não houver uma referência para comparação.
    Então o bem existe, em relação ao mal.
    O bom existe, em relação ao ruim.
    O alto existe, em relação ao baixo.
    O bonito existe, em relação ao feio.

    Será que Epicuro não sabia disto???

    A Bíblia diz:
    Isaías 45.7
    Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.

    Deuteronômio 32.39
    Vede agora que eu, eu o sou, e mais nenhum deus há além de mim; eu mato, e eu faço viver; eu firo, e eu saro, e ninguém há que escape da minha mão.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oscar Araújo8:49 AM

      Acrescento que, para que se tenha uma vida de vitórias, é necessário que haja derrotas de alguém. Às vezes essas derrotas passageiras são do mal, como as que hoje são obtidas por certos grupos terroristas.

      Caso não fosse Deus o criador do mal, então os méritos seriam atribuídos ao alguém que teria criado o mal (o Satã ou algum homem mau). Essas vitórias indesejáveis seriam do então criador da mal contra Deus criador do bem. Por redução ao absurdo, o que foi dito pelo profeta Isaías é uma consequência da infalível lógica de Deus. Teríamos um Deus derrotado...!

      Logo, quando há uma eventual vitória do mal, essa vitória tem a autoria de Deus. É uma vitória dEle mesmo.

      Delete
  12. O fato de nunca termos visto Deus não quer dizer que ele não exista. Se queremos conhecer Isac Newton temos que ler suas abras, mas se queremos conhecer a Deus temos que ler a Bíblia. Só posso falar dos pensamentos de Isac Newton se conhecê-lo através de suas obras e só posso conhecer a Deus se eu ler a Bíblia. O grande problema da humanidade é que fala daquilo que não conhecem e acham que sabem sem pesquisar na fonte ou simplesmente acreditam no que outros escreveram e o que pensam sobre o assunto sem pesquisar e constatar se aquilo é verdade.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Elisa, leia a gramatica da lingua portuguesa.
      Ao menos voce podera escrever bobagens sem erros de portugues.

      Delete
  13. Parabéns Cícero! Vc é um homem inteligente e sensato. Ninguém aqui tem argumentos sábios contra suas colocações.

    ReplyDelete
  14. Parabéns Cícero! Vc é um homem inteligente e sensato. Ninguém aqui tem argumentos sábios contra suas colocações.

    ReplyDelete
  15. Religião - uma estrutura de poder que visa manipular, controlar e conduzir pessoas. Religião é lixo medieval.

    ReplyDelete
  16. Vocês ficam falando mal de Deus. Como se fosse fanáticos sem limites agindo somente pela razão e lógica. Estudos e conhecimentos palpáveis. Há se ele existisse ia pregar vcs na cruz....

    ReplyDelete
  17. Vocês ficam falando mal de Deus. Como se fosse fanáticos sem limites agindo somente pela razão e lógica. Estudos e conhecimentos palpáveis. Há se ele existisse ia pregar vcs na cruz....

    ReplyDelete
  18. http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=31436

    ReplyDelete

Pregações, palavras de baixo calão, ofensas pessoais, práticas de trollagem, rotulações e argumentos ad hominem serão excluídos.